Notícia

Portugal é o único País da UE em que a produção de vinho aumenta em 2019

Wines of Portugal | 08 Novembro '19
Portugal é o único País  da UE em que a produção de vinho aumenta em 2019
Portugal, com 6,7 Mhl em 2019, é o único país da UE com uma produção de vinho superior ao ano anterior.
Portugal, com 6,7 Mhl em 2019, é o único país da UE com uma produção de vinho superior ao ano anterior (+ 10% / 2018) e acima da sua média de cinco anos (+ 4%) segundo as primeiras estimativas divulgadas hoje pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV).
 
A excepção portuguesa destaca-se tanto mais quanto se espera neste ano uma redução da produção mundial em 11%, devido às condições climáticas desfavoráveis, desde o gelo à seca, em particular nos três principais países produtores, a saber, Itália, Espanha e França.
 
É também de notar que depois de um volume de produção mundial de vinho excepcionalmente alto em 2018, a produção de 2019, estimada em 263 Mhl, está de volta ao nível médio dos últimos anos.
 
 
Produção mundial
 
Com base nas informações colectadas em 28 países, que representam 85% da produção mundial em 2018, a produção mundial de vinho em 2019 (excluindo sucos e mostos) é estimada entre 258,3 e 267,3 Mhl, com uma estimativa média de 262,8 Mhl.
 
A produção vinificada de 2019 cai 10% em relação ao ano anterior. Embora essa diferença de 30 Mhl pareça significativa, o nível de produção de 2019 está alinhado com os níveis de produção observados no período de 2007 a 2016 (com excepção de 2013). Após dois anos consecutivos que podem ser definidos como extremamente voláteis, 2019 traz a produção de vinho de volta aos níveis médios.
 
 
Hemisfério norte
 
Na União Europeia (UE), condições climáticas desfavoráveis - da geada à seca - impactaram significativamente a produção de vinho em 2019, que é menor que a média. O volume de produção avaliado em 156,0 Mhl (representando 60% da produção mundial) é cerca de 15% menor que o ano anterior. Este é um declínio significativo de 26,7 Mhl em comparação com a produção de 2018 (182,7 Mhl).
 
Com algumas excepções, as estimativas preliminares para a produção de vinho em 2019 são inferiores à média nos principais países da UE. Comparado com o volume excepcionalmente alto de produção em 2018, há uma queda de -15% na Itália (46,6 Mhl), -15% na França (41,9 Mhl) e a maior queda de -24% em Espanha (34,3 Mhl). Isso pode ser explicado principalmente por condições climáticas aleatórias, notadamente uma primavera muito fria e chuvosa, seguida por um verão extremamente quente e seco.
 
Esta contracção em relação a 2018 é registrada na maioria dos países da UE. No entanto, enquanto na Itália, França e Espanha (que juntos representam 80% da UE) a produção é baixa, não apenas em relação a 2018, mas também em comparação com a média dos últimos cinco anos, outros países como a Alemanha (9,0 Mhl, - 12% / 2018), Áustria (2,6 Mhl, -4% / 2018), Roménia (4,9 Mhl, -4% / 2018) e Hungria (3,2 Mhl, -6% / 2018) mostram níveis de produção alinhados ou mesmo acima da média dos últimos cinco anos.
 
Fora da UE, a produção de vinho em 2019 é alta em países como a Rússia (6,0 Mhl, + 7% / 2018) e a Geórgia (1,8 Mhl, + 1% / 2018). Embora inferior ao ano passado, o volume de produção na Suíça (1,1 Mhl, -6% / 2018) é 10% maior que a média observada no período 2014-2018.
 
Os Estados Unidos, responsáveis por cerca de 12% da produção do hemisfério norte, com uma estimativa preliminar de 23,6 Mhl da produção de vinho (-1% / 2018), registram um alto nível de produção pelo quarto ano consecutivo. Esse número é baseado em previsões sobre a colheita da uva, portanto, poderá ser revisado significativamente nos próximos meses, quando mais informações estiverem disponíveis.
 
 
 
Hemisfério sul
 
No hemisfério sul, onde as colheitas terminaram no início de 2019 e, portanto, os números preliminares da produção de vinho tendem a ser mais precisos e confiáveis para este período do ano, o cenário para 2019 é algo semelhante ao do hemisfério norte, com uma produção de vinho geralmente inferior ao ano anterior, mas em geral alinhado com a média de cinco anos e representando cerca de 20% da produção mundial.
 
 
Resumo:
 
 
Condições climáticas desfavoráveis tiveram um impacto significativo na Itália, França e Espanha, resultando em produções abaixo da média.
 
- Portugal é o único país da UE com uma produção de vinho superior à do ano passado.
 
- Espera-se um ligeiro declínio da produção de vinho nos Estados Unidos.
 
- Na América do Sul, a produção de vinho diminuiu em relação a 2018, especialmente na Argentina e no Chile.
 
- A África do Sul registra um nível de produção abaixo da média pelo segundo ano consecutivo.
 
- A Austrália e a Nova Zelândia mostram níveis de produção um pouco menores do que em 2018.

Comentar



  • Introduza as letras da imagem.
     

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube