Séc. XV

Os séculos XV e XVI marcam a expansão portuguesa e uma evolução decisiva na história do vinho.

Transportado nas caravelas essencialmente como lastro, os vinhos licorosos vão envelhecendo dentro das barricas espalhadas pelos porões das galés, onde o tempo, o calor e o balanço do mar fazem um pequeno milagre, oferecendo no regresso, um vinho de qualidade ímpar, considerado precioso e vendido a peso de ouro. Chamavam-lhe vinho de “Roda” ou “Torna Viagem” e é com ele que os portugueses começam a conhecer e trabalhar o envelhecimento do vinho.

Em meados do século XVI Lisboa era o maior centro de consumo e distribuição de vinho do império, e o vinho português chegava aos quatro cantos do mundo. No século XVII um conjunto de obras de cariz geográfico e relatos de viagem permite-nos entender o percurso histórico das zonas vitivinícolas portuguesas, o prestígio dos seus vinhos e a importância do consumo e do volume de exportações.


  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube